O mês da mulher está chegando ao fim, mas as mulheres merecem reconhecimento sempre, por isso estamos aqui para apresentar para vocês 5 mulheres importantes da tipografia. Acompanhe:

Beatrice Warde

Beatrice Warde

Conhecida como “A primeira-dama da tipografia”, Beatrice Warde era tipógrafa, escritora, pesquisadora e palestrante. Você deve conhecê-la pelo texto “A taça de Cristal” ou pelo manifesto “This is a printing office”. Beatrice começou a se interessar por tipografia após ter aulas de caligrafia na escola, mas na época as mulheres não podiam trabalhar nesta área, então ela acabou deixando a paixão de lado até a idade adulta.

Lá pelos anos 1920, a Beatrice começou a escrever cobre tipografia com o pseudônimo “Paul Beaujon” para a Monotype, porque sabia que tendo um nome masculino iria ter mais credibilidade. Beatrice continuou escrevendo para a Monotype e posteriormente se tornou diretora de marketing na empresa, cargo que ela exerceu até sua aposentadoria em 1960.

Atualmente a Type Directors Club oferece anualmente uma bolsa de estudos para mulheres que tenham apresentado excelência nos estudos de tipografia, como forma de continuar o legado de Beatrice.

Você pode ler em mais detalhes no nosso artigo sobre ela! Clique aqui.

Jessica Hische

newds-jessica-hische-lettering

Conhecida mundialmente por seus belos letterings, Jessica Hische é letterer, escritora, ilustradora, type designer e mãe. Ufa! Quanta coisa para uma pessoa só! Em sua lista de clientes está Adobe, Facebook, Mailchimp, Hersheys, Target, UNICEF e muitos outros nomes gigantes. Veja alguns de seus trabalhos abaixo:

Jessica tem um estúdio chamado “Title Case”, que divide com seu amigo e sócio Erik Marinovich, que também é designer e letterer. A Jessica é super talentosa e além do lettering ela também já desenhou algumas fontes, como a Buttermilk e a Snowflake. Além disso escreveu um livro que fala sobre seu processo criativo, chamado “In Progress”.

newds-jessica-hische-in-progress

Atualmente além de trabalhar no estúdio, ela tem escrito livros infantis best-sellers, sendo o primeiro “Tomorrow I’ll be brave” e o segundo “Tomorrow I’ll be kind”, com conteúdo de lettering e ilustração totalmente produzidos por ela.

Deia Kulpas

newds-deia-kulpas

Deia é formada pela UNESP em Design gráfico, com pós-graduação em tipografia pela UBA (Universidade de Buenos Aires) e trabalha como designer e tipógrafa.

newds-deia-kulpas-leluja-font

Sua fonte “Leluja” foi selecionada na categoria “texto” para a Bienal de Tipos latinos de 2016, uma grande honra para type designers. No mesmo ano, Deia participou do ciclo do programa mensal “DiaCrítico”, discutindo tipografia com os colegas Érico Lebedenco, Diego Maldonado e Rodrigo Saiani, nomes conhecidos no mundo tipográfico brasileiro.

Em 2017 Deia participou da décima edição do DiaTipo, maior evento de tipografia do Brasil.

Marina Chaccur

newds-marina-chaccur

Mais uma brasileira (mas que fugiu para a Holanda), Marina Chaccur é um dos maiores nomes da tipografia no Brasil.

Marina começou a se interessar pelas letras desde a infância, mas foi no fim da faculdade que esse interesse reapareceu, quando surgiram as revistas Tupigrafia e a Tipografia brasilis. Marina se formou em Desenho Industrial, e cursou diversos workshops com profissionais do mundo todo.

Começou a dar aulas em faculdade, mas sempre manteve projetos paralelos relacionados à tipografia, e em 2010 ingressou na KABK, renomada escolha de artes e design da Holanda, no curso de Type and Media. Sua história com a KABK não termina aí, e ela se tornou professora de type design para a graduação em Design Gráfico.

Marina também participou do  “Alphabettes”, site que ajuda a promover trabalhos de mulheres no universo tipográfico, como mentora e participante de um debate com cinco mulheres formadas em design de tipos.

Por último mas não menos importante, Marina esteve com a ATypI, tendo saído em 2013 após quase 10 anos de participação. A AtypI (Association Typographique Internationale) é uma organização sem fins lucrativos dedicada à tipografia e ao type design. É uma das mais importantes organizações para a tipografia.

Andréa Branco

newds-andrea-branco
Andréa Branco
newds-jessica-hische-in-progress
Jessica Hische – In progress
newds-jessica-hische-01
Jessica Hische – lettering

Andréa Branco é o maior nome da caligrafia no Brasil. Calígrafa profissional há 28 anos, Andréa ministra cursos e workshop, e um dos seus maiores e mais conhecidos feitos, foi ter caligrafado o termo de posse presidencial em 2019.

Nos anos 80, enquanto cursava Pedagogia, Andréa estudava caligrafia com a calígrafa Dora Böttger. Para perseguir o amor à caligrafia, começou a estudar Artes Plásticas na FAAP, mas parou no primeiro ano pois desejava buscar aprendizado mais especializado na área.

No início, Andréa trabalhava apenas com caligrafia, e o mercado era muito limitado, sendo basicamente convites diversos. Alguns mestres que produziam textos inteiros, sendo comparáveis às iluminuras do passado.

Hoje em dia, com o advento dos cursos em design gráfico e com a presença dos professores e artistas preocupados com as letras, o mercado  expandiu drasticamente. A presença de um curso de caligrafia no currículo é um diferencial, e há uma maior busca por cursos desse tipo.